Inês de Medeiros aponta habitação e transportes como prioridades para o segundo mandato

Autarca tomou posse este sábado para o segundo mandato como presidente da Câmara Municipal de Almada.

 

Foi como “prioridade absoluta” que Inês de Medeiros se referiu à questão da habitação durante o seu discurso de tomada de posse realizado este sábado, dia 16 de outubro de 2021, no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada. Reeleita presidente da Câmara Municipal de Almada no passado dia 26 de Setembro, Medeiros afirmou, no entanto, que o município irá precisar dos fundos do PRR para executar os planos.

“Só conseguiremos ganhar esta grande batalha de garantir uma habitação condigna e a preços acessíveis para todos os almadenses se a nível nacional todos tiverem a consciência de que esta é uma prioridade absoluta e que uma boa execução dos fundos europeus que a tornam possível não é compatível com jogos de poder e estratégias mais partidárias do que políticas”, avisou.

A autarca almadense apontou também a mobilidade e a sustentabilidade como grandes apostas para o próximo mandato. “Queremos alterar a forma como as pessoas se deslocam dentro das cidades”, afirmou, destacando que “no próximo mandado teremos mais e melhores transportes, graças ao concurso público lançado pela Área Metropolitana de Lisboa. A partir de junho de 2022, iremos contar não só com o reforço de 40% da oferta, como teremos mais 34 carreiras, 22 municipais e 12 intermunicipais”.

Neste sentido, a presidente reeleita comprometeu-se ainda com a “modernização e a ampliação do Transpraia à Trafaria, a requalificação da frente urbana e de praias da Costa de Caparica, com as tão desejadas reabilitações em curso da Estrada Florestal, Avenida do Mar e Fonte da Telha e com a recuperação e valorização dos corredores ecológicos, através da criação de um corredor verde ao longo do IC20″ ou a “expansão do Metro Sul do Tejo até à Costa de Caparica”.

Recordando que o projeto de revisão do Plano Diretor Municipal foi lançado no mandato que agora termina, Inês de Medeiros sublinhou que “está prevista a criação de canais para a nova travessia do Tejo”.

Comprometeu-se ainda a “avançar com a criação da Polícia Municipal e a construção de um Centro de recolha e bem-estar animal”, assumindo o empenho com duas constantes: “o equilíbrio financeiro e a política de contas certas, de forma a não comprometer o futuro” e também a “proximidade com os munícipes”.

Depois de destacar o projeto Innovation District como um dos mais relevantes para o próximo mandato, a autarca afirmou o desígnio de “continuar a cumprir o potencial de Almada para se tornar no melhor concelho para viver, trabalhar, visitar e investir na Área Metropolitana de Lisboa”.

Para além de Inês de Medeiros, tomaram posse este sábado os restantes quatro vereadores eleitos pelo PS, outros quatro pela CDU, um pelo Bloco de Esquerda e um pela coligação AD (que junta PSD, CDS-PP, Aliança, MPT e PPM).

No que diz respeito à Assembleia Municipal, assumiram funções 13 deputados eleitos pelas listas do PS, 10 pela CDU, quatro pela coligação AD, três pelo Bloco de Esquerda, dois pelo Chega e um do PAN. Por sua vez, José Joaquim Leitão (PS) foi reeleito presidente do órgão autárquico.

 

Inês de Medeiros: “As pessoas não querem voltar à Almada dos projetos falhados”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *