Almada é o município onde os preços das casas mais sobem

Ao contrário do que acontece em concelhos como Lisboa, Cascais ou Amadora (onde a pandemia está a provocar descidas nos preços da habitação), em Almada as casas continuam a valorizar. 

 

Em Almada os preços das casas continuam a resisitir à pandemia. No terceiro trimestre de 2020 os valores da compra e venda praticados no concelho voltaram a aumentar, alcançando uma média de 1695 euros por metro quadrado.

Entre os meses de julho e setembro, os preços das casas em Almada subiram 5,8%, o que demostra uma aceleração quando se compara com o trimestre anterior, em que a valorização tinha sido de apenas 1,6%.

De resto, entre os municípios de grande dimensão, Almada foi o que registou o maior ritmo de crescimento dos preços, revelam os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE),

A tendência ascendente verificada no concelho contraria o que acontece no resto do país, em especial em municípios como Lisboa, Amadora ou Cascais, onde a pandemia está a fazer descer os preços da habitação. Na capital verifica-se mesmo uma contração homóloga nos preços da habitação (-1,8% quando comparado com o mesmo trimestre do ano anterior).

Ainda assim, Lisboa mantém os valores mais elevados do país com uma mediana de 3375 euros por metro quadrado, seguida de Cascais com 2747 euros e Oeiras com 2312 euros. Quanto ao município do Porto, fixou-se em 2016 euros por metro quadrado, um valor muito próximo ao praticado em Odivelas (1958 euros). Em Loures os valores medianos foram de 1753 euros e na Amadora 1611 euros. No conjunto do país, o preço mediano da habitação no terceiro trimestre foi de 1168 euros por metro quadrado.

 

Almada é o município onde os preços das casas mais sobem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *