Rendas em Almada subiram 5,2% em ano de pandemia

Valores do arrendamento no concelho de Almada continuaram a subir em 2020, ao contrário do que aconteceu em Lisboa, Porto ou Cascais.

 

A pandemia não impediu os preços das rendas em Almada de subirem, embora a um ritmo inferior ao do ano anterior. De acordo com os dados divulgados esta semana pelo Instituto Nacional de Estatística, no segundo semestre de 2020 arrendar casa em Almada custou 8,2 euros por metro quadrado, o que representa um aumento de 5,2% quando se compara com o período homólogo (7,77 euros).

A tendência contraria o que acontece em outros municípios do país, nos quais a pandemia provocou descidas nos valores cobrados, como Lisboa (quebra de 4,2% face a 2019), Cascais (descida de 2,8%) ou Porto (redução de 1,5%).

 

Ainda assim, a evolução no município de Almada dá mostras de abrandamento, uma vez que em 2019 as rendas tinham ficado 10% mais caras face aos preços praticados no ano anterior.

Desta forma, o concelho mantém-se como o sétimo mais caro do país no mercado de arrendamento, depois de Lisboa, onde o valor médio do metro quadrado é de 11,46 euros, Cascais (10,4 euros), Oeiras (10 euros), Amadora (8,76 euros), Porto (8,7 euros) e Odivelas (8,26 euros).

 

Há 53 mil utentes sem médico de família em Almada e Seixal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *