Carlos Gargaté (1948-2021). Uma vida dedicada à educação e à arte

“Será sempre recordado pelo talento e generosidade”, destacou a presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros. 

 

Faleceu este sábado, 30 de janeiro, o professor e pintor Carlos Gargaté, cuja obra deixou marca no concelho de Almada, em especial junto dos alunos que acompanhou enquanto professor e diretor da Escola Básica Integrada da Charneca de Caparica. Em 2011 seria homenageado ao tornar-se patrono do Agrupamento de Escolas que receberia o seu nome.

Natural de Estremoz, onde nasceu em 1948, dedicou o seu percurso profissional ao ensino público. Após a aposentação, em 2005, Gargaté passou a centrar a sua atividade na pintura, tendo participado em numerosas exposições, tanto em Almada como em várias localidades de todo o país. Juntamente com Tereza Trigalhos e Elsa Oliveira, integrou o grupo Artefacto, dedicada à difusão do seu trabalho artístico.

Marido de Teodolinda Silveira, vereadora na Câmara Municipal de Almada, o seu falecimento motivou numerosas mostras de pesar. “Será sempre recordado pela sua curiosidade, entrega, inventividade e talento, generosidade e bondade”, sublinhou a presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, numa nota publicada no Facebook.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *