Instaladas tendas de triagem para aliviar pressão no Garcia de Orta

Novo serviço de triagem tem como objetivo diminuir as filas de ambulâncias que nos últimos dias se acumularam à porta da urgência do Hospital.

 

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, vai contar a partir desta segunda-feira, dia 1 de fevereiro, com um serviço de triagem de doentes, que será realizado em tendas instaladas à porta da unidade hospitalar. O anúncio foi feito pela presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, numa publicação do Facebook. De acordo com a autarca, o objetivo é “diminuir as filas de espera das ambulâncias, à semelhança do que já aconteceu no Hospital de Santa Maria”.

Nos últimos dias, têm sido frequentes as filas de ambulâncias à porta das urgências do Garcia de Orta, com relatos de doentes a aguardar durante mais de 20 horas para serem atendidos pelos serviços hospitalares.

Para além das tendas de triagem, foi ainda montada uma tenda de apoio logístico para os bombeiros, numa operação levada a cabo pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, em parceria com o próprio HGO, o INEM, o Agrupamento de Centros de Saúde de Almada e Seixal, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e a Câmara Municipal de Almada.

O apoio surge numa altura em que o Hospital de Almada continua sob forte pressão, tendo atingido um novo máximo no número de internamentos. Este domingo, a unidade contava com um total de 242 doentes covid-19, dos quais 204 se encontram internados em enfermaria, 27 em unidades de cuidados intensivos e 11 em unidades de hospitalização domiciliária.

“Todas as instituições envolvidas no combate à pandemia estão a dar o seu melhor, reorganizando-se e reinventando-se diariamente”, sublinhou Inês de Medeiros, destacando a “capacidade extraordinária de superação” do próprio Hospital Garcia de Orta.

 

Fábrica em Almada produz testes rápidos à covid-19

One thought on “Instaladas tendas de triagem para aliviar pressão no Garcia de Orta

  • Fevereiro 2, 2021 at 2:02 pm
    Permalink

    mais uma vez os comerciantes sem distico de residentes álem de continuarem á espera do chamado disico profissional estacionam ou descarregam onde ? e se os residentes podem estacionar nas zonas parqueadas onde irao estacionar os outros quando vao trabalhar fazer compras ou tratar dos assuntos nos serviços publicos abertos ou nos bancos ?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *