Universidade Sénior de Almada: os desafios de manter a porta aberta durante a pandemia

Instituição está ao serviço da comunidade almadense desde 2006 e projeta agora a criação de um Lar-Residência, para o qual está a angariar fundos.

 

A pandemia de covid-19 alterou os hábitos dos almadenses, principalmente dos mais velhos. Face aos receios de muitos dos seus alunos, a Universidade Sénior de Almada (USALMA) também se adaptou à nova realidade: as turmas foram reduzidas, os espaços arejados e os acrílicos instalados em vários salas. O objetivo é que as “pessoas se sintam seguras”, conta Maria de Lourdes Albano, presidente da Associação de Professores do Concelho de Almada (APCA), entidade que gere a instituição.

“Em tempos complicados como o que vivemos atualmente, o importante é não baixarmos os braços”, diz ao ALMADENSE a responsável, que acaba de ser reeleita para um novo mandato de quatro anos. “O maior desafio da Universidade foi manter a porta aberta. Os mais jovens enfrentam melhor este tipo de situação, mas os mais idosos têm muitos receios”.

Por isso, “apesar de todos os cuidados que temos tido para evitar contágios, nem todas as pessoas se sentem seguras para frequentar as aulas”. Daí que a realização de algumas aulas à distância tenha sido outra das soluções encontrada para amenizar as dificuldades da pandemia.

É na Rua da Cerca, em Almada Velha, que encontramos a Universidade Sénior, num edifício inaugurado em 2015. Mais novos ou mais velhos, com mais ou menos habilitações, os alunos partilham uma mesma vontade: a de aprender. Já os professores, deixam facilmente transparecer a paixão que sentem pelo ensino. “Uma família”: é assim que a presidente da APCA descreve este projeto de voluntariado, ao serviço da comunidade desde 2006.

 

Projetos na manga

Apesar das dificuldades impostas pela pandemia, a USALMA tem uma vasta panóplia de projetos em mãos. Para além de oferecer oito áreas de estudo distintas que visam a formação dos alunos, proporciona ainda uma série de workshops, visitas e atividades que promovem a consciencialização da importância da saúde, de uma vida ativa e do bem-estar comum.

Além disso, os alunos da Universidade mantêm uma relação próxima com os almadenses, uma vez que realizam vários projetos de intervenção na comunidade. Exemplo disso são os projetos “Uma Palavra Um Alento” ou “Visitas Cantadas”, dirigidos àqueles que têm maiores dificuldades de mobilidade. Em parceria com outras instituições, são realizadas visitas a casa de idosos: conversando, lendo estórias, cantando, ou simplesmente fazendo-lhes alguma companhia, os alunos da Universidade Sénior tentam apaziguar um pouco a solidão daqueles que mais necessitam.

 

usalma-almada

 

“Almada Com Vida” é outra das iniciativas da instituição. Dinamizada pela APCA e pela Associação Almada Mundo, pretende promover os espaços públicos da cidade e valorizar o património cultural e artístico do concelho. “Este projeto leva alegria e vida à cidade de Almada no mês das festas da cidade, em junho” afirma Maria de Lourdes Albano, relembrando a importância de se valorizar o que é local.

Mas a Associação de Professores do Concelho de Almada tem um outro grande projeto para o futuro: “temos estado a angariar fundos na esperança de concretizar um grande sonho nosso: a construção de um Lar-Residência” Neste momento, o espaço para a construção já foi cedido, mas a associação não dispõe ainda de verbas suficientes para dar início às obras.

A Universidade Sénior de Almada oferece formação nas áreas de Línguas e Literaturas, História e Património e Ciências Sociais, Saúde e Movimento e Práticas alternativas, TIC e Fotografia e Vídeo, Artes e Espetáculos, Música, Artes Plásticas e ainda Línguas, como Inglês, Alemão e outras. As aulas estão abertas a qualquer pessoa da comunidade almadense que se queira inscrever.

 

Câmara de Almada quer instalar serviços municipais no antigo edifício da EDP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *