Almada Atlético Clube: novo complexo desportivo terá investimento de 8 milhões

Financiamento parte da empresa espanhola Supera, que fica com a gestão do complexo. Projeto vai permitir ao Almada Atlético Clube superar as dificuldades financeiras que hoje enfrenta. 

 

O Almada Atlético Clube deu mais um passo para avançar com o projeto de construção de um novo complexo desportivo, através da compra do terreno onde será construída a infraestrutura à Câmara Municipal de Almada (CMA), atual proprietária do imóvel.

Situado no Pragal, o novo edifício vai contar com três andares de equipamentos desportivos, que incluem piscina e ginásio. O investimento global ascende a 8 milhões de euros e será assegurado pela empresa espanhola Supera, que ficará com a gestão do complexo.

Trata-se de um projeto de grande envergadura, que “vai contribuir para dar vida a uma zona com pouco movimento e criar emprego”, destacou João Vieira, presidente da direção do Almada Atlético Clube, em declarações ao ALMADENSE. Ao mesmo tempo, o acordo garante ao clube uma contrapartida financeira que lhe vai possibilitar “fazer face às grandes dificuldades financeiras” que atravessa.

A verba vai ainda permitir ao clube (que este ano assinala o 76º aniversário) investir no “melhoramento da sua infraestrutura”, sublinha João Vieira. Na calha estão obras no pavilhão, mudanças na iluminação do campo e a substituição do relvado do campo de jogos por um piso sintético, que vai permitir ao clube receber “mais equipas”, assinala o líder da nova direção, que tomou posse em Maio de 2019.

 

Partidos aplaudem solução

A materialização do projeto é possível graças à aprovação do acordo que permite ao Almada AC comprar à CMA o imóvel onde será construída a nova infraestrutura. De resto, o clube já detinha direitos sobre o imóvel, cedido pela autarquia até 2063.

Aprovada na última reunião camarária (realizada a 3 de Agosto), a operação foi fixada nos 306 mil euros, e será feita através da “figura do ajuste direto”, indicou então a presidente da Câmara, Inês de Medeiros. A autarca justificou a opção com o facto do Almada AC ser “uma instituição desportiva de utilidade pública”, acrescentando que “a inviabilização da venda podia ditar a falência do clube”. Foi, por isso, com “grande alegria” que Inês de Medeiros encarou a solução encontrada, que contou, de resto, com os votos favoráveis de todas as forças políticas com representação na Câmara Municipal.

 

Estrada Florestal vai ser renovada

One thought on “Almada Atlético Clube: novo complexo desportivo terá investimento de 8 milhões

  • Setembro 24, 2020 at 5:36 pm
    Permalink

    Ah ok. Então é por isso que as antigas piscinas da academia Almadense não avançam… alguém tem de engordar com a má gestão autárquica em Almada.
    O AC Almada, antes do negócio, assim como os leitores, podem ver o que aconteceu ao associativismo e aos clubes em Lisboa que privatizaram os seus espaços desportivos à Supera… sem dúvida que são dinâmicos, mas os seus “salvadores” foram na verdade os seus carrascos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *