Preço das casas em Almada subiu 14% num ano

Comprar casa em Almada nos primeiros três meses deste ano custou, em média, 1.576 euros por metro quadrado. Preços subiram a um ritmo superior ao de Lisboa e do resto do país.

 

No concelho de Almada, comprar uma casa no primeiro trimestre de 2020 correspondeu a pagar, em média, 1.576 euros por metro quadrado. Trata-se de uma subida de 14% quando se compara com o mesmo período do ano passado, quando a média era de 1.382 euros por metro quadrado. Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE), que lembra que, por dizerem respeito ao primeiro trimestre, os dados não traduzem ainda o impacto da covid-19 no mercado habitacional.

No período analisado, as habitações mais caras continuaram a situar-se em Lisboa (3.333 euros por metro quadrado), que mais do que duplica os valores praticados em Almada. Ainda assim, Lisboa tem vindo a perder terreno, ao registar uma subida homóloga de 7,1%, ou seja, metade do verificado no concelho de Almada.

No concelho, o preço médio da habituação supera tanto média nacional (1.117 euros) como a média do distrito de Setúbal no primeiro trimestre do ano (1.140 euros).

Em comparação com os restantes municípios do distrito de Setúbal, Almada é o que tem os valores mais elevados, seguido de Alcochete (1346 euros/m2), Sesimbra (1329 euros/m2) e Montijo (1233 euros/m2). Ainda com valores na casa dos mil euros estão Seixal (1190 euros/m2), Sines (1157 euros/m2), Grândola (1143 euros/m2), Setúbal (1133 euros/m2) e Santiago do Cacém (1003 euros/m2). Palmela (999 euros/m2), Barreiro (996 euros/m2), Alcácer do Sal (895 euros/m2) e Moita (820 euros/m2) apresentam valores inferiores a quatro dígitos.

 

Rendas em Almada estão “completamente desfasadas da realidade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *