Segunda-feira, Dezembro 11, 2023
CidadeDestaqueOutros DestaquesReportagens

JMJ traz peregrinos de todo o mundo a Almada: “O Cristo Rei é aqui? Então vamos!”

São muitos os peregrinos que visitam Almada nos primeiros dias da Jornada Mundial da Juventude. De Cacilhas ao Cristo Rei, passando pelo Parque da Paz, encontram uma cidade “bonita e acolhedora”.

 

O sol vai alto, mas não impede os peregrinos que chegam de barco à margem sul de fazer uma paragem junto ao farol de Cacilhas para tirarem fotografias com o rio Tejo como fundo. É 1 de agosto, dia em que arranca a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), e já se nota a movimentação em Almada, que vai acolher pelo menos oito mil jovens procedentes de diversos cantos do mundo.

Esta manhã, o grupo maior que circula no Largo de Cacilhas vem de um território onde os católicos estão em minoria: a Palestina. São mais de 100 e é fácil identificá-los com as bandeiras e os tradicionais lenços palestinianos ao pescoço. Cruzam-se com grupos vindos da Argentina, Austrália e do México, com quem trocam saudações e sorrisos.

A maioria chega de cacilheiro e encaminha-se para o terminal da Carris Metropolitana em Cacilhas para apanhar o autocarro 3001 rumo ao Cristo Rei. Por ser um grupo maior, a comitiva da Palestina decide fazer o percurso a pé.

 

peregrinos-bus

Já na rua Cândido dos Reis, fazem uma paragem para visitar a igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso, continuando depois a longa subida. “Vamos ficar instalados numa escola de Almada e estamos animados para conhecer o Cristo Rei”, conta ao ALMADENSE Jiries, que vem de Ramallah, juntamente com o amigo Luey. Pela primeira vez em Portugal, confessam a principal razão que os trouxe à JMJ: estar junto do Papa Francisco.

Continuando pelas ruas de Almada encontram-se alguns grupos de peregrinos, mas nada de grandes aglomerações. Frente ao Posto de Turismo de Cacilhas, almoçam dez italianos que vieram a Almada para “ver um grande barco” dizem, referindo-se à Fragata D. Fernando II e Glória, e conhecer um pouco da cidade. Quando inquiridas sobre se iam visitar o Cristo Rei, Carolina e Constanza ficaram surpreendidas: “É aqui?! Então vamos!”

 

Grande afluência ao Cristo Rei

Marcado pela chegada do Papa Francisco a Portugal, 2 de agosto é também o dia em que muitos dos peregrinos decidem visitar o Santuário do Cristo Rei, em Almada. Voluntários, peregrinos e freiras aproveitam para tirar fotografias junto ao monumento ou com a vista da ponte 25 de Abril ao fundo.

A fila para subir ao topo da estátua do Cristo Rei começa a crescer e os grupos esperam paciente e entusiasticamente, enquanto cantam e dançam. Stephanie, Belkin, Swizen, Adrian e Russell aguardam. Pertencem a um grupo de 65 peregrinos, com idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos, que vêm de Goa, estado indiano com uma grande comunidade católica. “Estamos a gostar muito das pessoas, viemos visitar o Cristo Rei e depois voltamos para Lisboa”, contam ao ALMADENSE.

 

cristo-JMJ

 

As Irmãs Pilar e Janua, que vêm do Brasil, explicam os seus planos para o dia: depois da visita, o grupo voltará para Lisboa — onde está alojado — para participar na Feira Vocacional: um evento onde os jovens têm contacto com vários dos projetos que compôem a Igreja. Sorrindo, Pilar refere que esta é a sua primeira participação numa Jornada: “está a correr tudo muito bem e Almada é uma cidade muito bonita e acolhedora!”

Já Mariana e os amigos estão instalados no campus do Instituto Piaget em Almada e hoje decidiram conhecer o lado de cá do rio. “É uma experiência totalmente diferente para nós”, confessa a jovem. “É muito bom poder conviver como grupo e com pessoas de fora”.

Na quinta-feira, dia 3 de agosto, volta a haver no Parque da Paz Encontro e Missa “Rise Up”. Pelas 17h45, será transmitida em direto a Cerimónia de Acolhimento ao Papa Francisco, que terá lugar no Parque Eduardo VII, em Lisboa. A programação completa da JMJ em Almada pode ser consultada aqui.

 

Texto: Maria João Morais e Mariana Vaz de Almeida

Fotos: Maria João Morais e Bruno Marreiros

 

Jornada Mundial da Juventude provoca restrições no acesso rodoviário ao Cristo Rei

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *