Almada: adjudicadas obras de requalificação da Estrada Florestal e Avenida do Mar

Município avança com requalificação da Estrada Florestal enquanto aguarda pelo reconhecimento de interesse público por parte do Ministério do Ambiente.

 

A Câmara Municipal de Almada aprovou esta segunda-feira a adjudicação de duas grandes empreitadas de requalificação da rede viária no concelho. São elas a intervenção na Estrada Florestal, na Costa da Caparica (2,5 milhões de euros), e a renovação da Avenida do Mar, na Charneca de Caparica (2,6 milhões).

Com uma extensão global de 4,6 quilómetros, a intervenção na Estrada Florestal inclui a construção de rotundas, ligações de acesso às praias e a criação de um canal de circulação pedonal e ciclável num dos lados da via. Concedida à empresa Construções Pragosas, a adjudicação acontece quase um ano depois do lançamento do concurso (em julho de 2020) e só terá início após a época balnear.

 

A demora prende-se com um parecer negativo emitido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT), depois de ter classificado a zona da Estrada Florestal como “duna litoral”. De acordo com presidente da Câmara de Almada, Inês de Medeiros, foi a própria entidade de ordenamento do território a aconselhar o município a fazer um “pedido de interesse público, que por fim mecereu o parecer positivo” por parte da CCDR, explicou durante a reunião de pública realizada esta segunda-feira.

 

estrada-florestal-2
Aspeto previsto para a reabilitação da Estrada Florestal.

 

Desta forma, o município de Almada aguarda agora pelo necessário despacho de reconhecimento de interesse público por parte do Ministério do Ambiente para poder avançar com a obra. “Aguardamos pacientemente”, afirmou a autarca, mostrando-se confiante de que “tudo indica que o processo irá decorrer da melhor maneira”.

Tendo em conta o necessário alargamento da faixa de rodagem para seis metros e meio, aos quais acrescem os 3 metros de largura da via ciclopedonal, algumas árvores serão abatidas, admitiu Inês de Medeiros, em resposta a uma questão feita pelo vereador em substituição do Bloco de Esquerda, Luís Filipe. “Juntamente com o projeto da obra foi feito um estudo onde foram identificadas todas as árvores que serão abatidas”, afirmou a autarca, sublinhando que foram indicadas “aquelas que serão replantadas noutros espaços ou que pura e simplesmente já estão mortas”.

 

Avenida do Mar avança no Verão

Quanto à requalificação prevista para a Avenida do Mar, na Charneca de Caparica, conta com uma extensão de perto de 3 quilómetros e prevê a criação de vias partilhadas entre peões e bicicletas nos passeios. Neste caso, o concurso público foi lançado em Fevereiro deste ano, sendo agora atribuído à empresa Estrela do Norte por um preço de 2,6 milhões de euros.

Ao contrário da intervenção na Estrada Floretal, esta obra deverá começar ainda durante a época balnear, afirmou Miguel Salvado, vereador responsável pela mobilidade e rede viária. O autarca ressalvou, no entanto, que o empreiteiro terá “o cuidado de tentar interferir o mínimo possível” na circulação, de forma a que “a época balnear possa decorrer com normalidade”.

 

Dores Meira quer acabar com o “retrocesso dos últimos quatro anos” em Almada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *