Quinta-feira, Junho 13, 2024
DestaqueMobilidadeOutros Destaques

Primeiro navio elétrico da nova frota da Transtejo chega a Cacilhas

O novo navio —o único da nova frota comprado com a bateria— chegou a Cacilhas, “onde fará a sua primeira ligação a terra para carregamento de energia”.

 

O primeiro navio da nova frota 100% elétrica da Transtejo acaba de chegar ao Porto de Lisboa, informou a transportadora em comunicado. 

Intitulado “Cegonha – Branca”, o novo navio —o único da nova frota comprado com a bateria— chegou às instalações da Transtejo em Cacilhas, “onde fará a sua primeira ligação a terra para carregamento de energia, sob acompanhamento de equipas técnicas especializadas”, indicou a empresa pública, responsável pelas ligações fluviais no Tejo.

Publicidade
fct-cientistas

O anúncio da chegada a Portugal da nova embarcação elétrica surge dias depois da polémica relacionada com a compra das baterias para a renovada frota, que motivou a demissão da administração da Transtejo.

No total, a empresa adjudicou a construção de dez navios ao estaleiro asturiano Gondán por 52,4 milhões de euros. No entanto, apenas o primeiro navio incluía a bateria, sendo que as restantes nove foram adjudicadas posteriormente por ajuste direto pelo valor adicional de 15,5 milhões de euros. A opção foi duramente criticada pelo Tribunal de Contas, que chumbou a aquisição. 

Apesar das acusações do tribunal, a Transtejo defende a opção, que acredita ser “pioneira numa mudança de paradigma única e totalmente inovadora, promotora de maior eficiência e sustentabilidade”, indicou no comunicado enviado às redações.

Durante a próxima semana, terão início as vistorias técnicas ao navio “Cegonha – Branca” “por parte da DGRM – Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, fase à qual se segue o processo de legalização, em que se destaca a emissão do certificado de navegabilidade e do registo do título de propriedade”.

De seguida, começa o processo de formação das tripulações a bordo do novo navio. De acordo com a Transtejo, a aquisição da embarcação “ambientalmente sustentável” representa “uma enorme evolução tecnológica em termos de navegação e de segurança, a par de um elevado padrão de conforto”.

Além disso, a nova frota vai permitir “melhorar a experiência da viagem fluvial, alcançar ganhos em eficiência energética, reduzir os atuais custos de manutenção e eliminar a emissão de CO2 no transporte público”, refere a nota de imprensa.

 

Estação de carregamento em Cacilhas

Depois do “Cegonha — Branca”, prevê-se que os seguintes três navios, cheguem a Lisboa até ao final deste ano. Ao mesmo tempo, está em curso a construção de cinco estações de carregamento, nos terminais fluviais de Cacilhas, do Seixal, do Cais do Sodré e do Montijo, “que proporcionarão o carregamento rápido dos navios, durante as operações de tomada e largada de passageiros”. 

A entrada em funcionamento destas estruturas deverá acontecer durante o primeiro semestre deste ano. Até lá, durante a fase de formação das tripulações, será utilizado o sistema de carregamento instalado na doca localizada em Cacilhas, informou ainda a transportadora. 

 

Conselho de Administração da Transtejo demite-se

Publicidade
FCT-gif-2

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *