Quarta-feira, Junho 12, 2024
DesportoDestaqueOutros DestaquesReportagens

Jovem Campeão Europeu de Patinagem treina em Almada

Jovem de treze anos conquistou todos os títulos do seu escalão este ano: sagrou-se campeão europeu, nacional e distrital. Desde 2019 que treina todos os dias no Clube ArtWheels da Caparica.

 

Todos os dias, João Cruz acorda às 7h da manhã na sua casa em Setúbal e prepara-se o longo dia que tem pela frente. Às 8h30 começam as aulas de dança na Academia de Dança Contemporânea de Setúbal, onde também estuda a sua irmã mais velha. Depois das manhãs ocupadas a dançar, faz uma pausa para o almoço e passa as tardes na Escola Sebastião Gama, onde frequenta o oitavo ano. Ao final da tarde, faz a viagem até Almada, onde frequenta os treinos de patinagem na Escola Secundária do Monte da Caparica que começam todos os dias às 19h. É pelos patins que mais aguarda: “espero o dia todo, fico ansioso para chegar aqui porque fico feliz”, conta ao ALMADENSE.

Desde os seis anos de idade que pratica patinagem. “Uma vez fui ver um treino da minha irmã, gostei muito e nunca mais parei”, relembra João Cruz. A irmã acabou por abandonar a patinagem e, desde então, dedica-se à dança. Começou no Clube de Patinagem do Sado, onde conquistou os títulos de Campeão Nacional e Campeão Distrital em 2018 pela primeira vez. A certa altura, sentiu que “já não estava a evoluir” e, em 2019, mudou-se para o Clube ArtWheels, onde treina atualmente de segunda a sábado. Em períodos de competição, os domingos também são dia de treino.

Publicidade
education-mrec

O jovem patinador alcançou este ano os três maiores títulos do seu escalão de competição: sagrou-se Campeão Europeu, Nacional e Distrital. A sua treinadora, Joana Cabo, admite ao ALMADENSE “o João sempre teve um talento natural, sempre se destacou dos outros atletas”, mas a razão principal para alcançar os primeiros lugares na competições é a sua dedicação. “É muito disciplinado, muito focado, trabalha muito, principalmente quando existe algum objetivo. É isso que lhe permite chegar onde chegou”. Sobre o que mais o motiva, João Cruz não tem dúvidas: “Provas e títulos, mesmo que não seja de pódio. Os meus pais e a minha treinadora também me motivam bastante”, acrescenta.

Por iniciativa própria, João ocupa os tempos livres a estudar e analisar os melhores desportistas de patinagem, conta Joana Cabo. “Costumo dizer que o João é muito inventor. Às vezes ele chega ao treino e diz-me: vi uma coisa, vou experimentar. E faz porque tem capacidade para isso”. No entanto, o tempo livre é pouco e a exigência é muita para este jovem que frequenta o oitavo ano escolar.

 

patinador
João Cruz com a treinadora, Joana Calado.
Para chegar à competição europeia

Foi com a ajuda de muitas pessoas amigas que João Cruz conseguiu participar na Taça da Europa (que decorreu em Praga) porque a Federação de Patinagem de Portugal só financia as despesas do jovem. Assim, família e amigos reuniram fundos para pagar os gastos das pessoas que o acompanharam à competição. “Não temos apoios para o João e ele já merecia no nível em que ele está”, afirma a treinadora, que explica que estes desportos amadores são suportados sobretudo pelos pais. “Os pais são a grande força destes desportos amadores como a patinagem porque são eles que investem tudo. Mas não é só dinheiro: é o tempo, é a família. É amor pela patinagem”, garante Joana Cabo.

Já em Praga, com ajuda dos amigos e da família, a competição foi grande. “Existem países muito bons, têm escolas de atletas muito grandes e com outros apoios completamente diferentes de Portugal. Nós fazemos milagres em Portugal com o que temos”, acredita a treinadora do patinador. O João Cruz fez mais um “milagre”, ao conquistar o 1º lugar do escalão de iniciados de Patinagem Livre na Taça da Europa. “Quando ele ganhou, foi espetacular. Sentimos que fizemos tudo e resultou. Olhar para ele e ver a felicidade dele… está tudo dito. Foi um orgulho e acabámos todos a chorar de felicidade”, conta Joana Cabo com emoção. Para João Cruz, “foi uma experiência incrível. Senti que todo o meu trabalho e todo o meu suor valeu a pena”.

No futuro, o patinador sonha ir a um Campeonato Mundial, mas até lá ainda irá passar por várias competições. Só aos 17 anos, quando atingir a categoria sénior, poderá participar nessa competição. Essa é também a convicção da treinadora: “chegar ao Campeonato do Mundo tem que ser o objetivo do João e o nosso também”. Para já, Joana Cabo mantém os objetivos competitivos altos para o João. “Agora não podemos esperar menos do que já alcançou. Ele vai trabalhar para ser novamente Campeão da Europa”. No próximo ano, vai subir de escalão para cadete e poderá competir no Campeonato da Europa.

Para outros jovens que têm o sonho de competir no desporto, João Cruz deixa a seguinte mensagem: “Mesmo que não tenhas força ou vontade, não desistas. Tenta-te superar a ti próprio, nunca aos outros. Porque a nossa luta é connosco próprios, não é com os outros”. Joana Cabo, uma das três treinadoras do João no Clube ArtWheels, deixou também o seu conselho aos jovens que querem competir: “não basta querer, tens que dar muito de ti. Tens que perder muitas horas da tua vida pessoal em prol do desporto porque sem isso não se chega lá”.

 

Estudantes da FCT cuidam dos animais errantes do Monte da Caparica

Publicidade
fct-cientistas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *