Quarta-feira, Julho 17, 2024
CulturaDestaque

Teatro, visitas guiadas e filmes: 10 atividades em Almada para o início de março

Uma visita-relâmpago com a escritora Isabela Figueiredo, uma regata organizada pelo Clube Naval ou dois concertos no Cine Incrível são algumas das sugestões do ALMADENSE para os próximos dias.

 

Março ja chegou e, apesar do frio que se mantém, são muitas as formas de aproveitar a cidade durante a próxima semana. Participe numa visita-relâmpago à Casa da Cidade com a escritora Isabela Figueiredo, leve os mais novos a imaginar histórias no Teatro Municipal, aproveite a noite de sábado no Cine Incrível – Alma Danada ou conheça a história da cidade num dia recheado de iniciativas.

 

1. Ouvir um concerto de acordeão no Auditório Municipal

Publicidade
FCT-gif-2

Na sexta-feira, 1 de março, às 21h, Nuno Carpinteiro traz ao Auditório Fernando Lopes-Graça (ALFG) um concerto de acordeão que promete “uma extraordinária jornada musical” entre o folk europeu e a world music. Esta é uma oportunidade de conhecer o versátil instrumento musical, que vai muito para além da música popular.

Neste concerto, o virtuoso do acordeão será acompanhado pelas harmonias de David Rodrigues na guitarra elétrica, pela batida de Manú Teixeira na bateria e pelas participações especiais de Ruben Monteiro na sanfona e de Christian Marrs no baixo. Os bilhetes têm o valor de 8 euros, com desconto de 25% para jovens e seniores, e podem ser adquiridos na bilheteira do AFLG ou reservados através do e-mail auditorio@cm-almada.pt.

 

2. Participar numa oficina de origami no Pragal

No sábado, 2 de março, o Centro Cultural Fernão Mendes Pinto, na Travessa dos Moinhos – Pragal, recebe uma oficina de origami orientada por Alexandra Lima. Através da arte japonesa da dobragem de papel, os participantes vão descobrir como manter os materiais criativos e de escritório arrumados, criando novos e originais suportes. A oficina organizada pela Associação Almada Mundo terá lugar às 14h30, com o valor de 10 euros para não-sócios e de 7,50 euros para sócios. As inscrições devem ser feitas através de um formulário.

 

3. Assistir à inauguração de uma exposição no Solar dos Zagallos

solar-zagallos

Às 15h de sábado, 2 de março, inaugura no Solar dos Zagallos “Madrugada” de Fátima Frade Reis, resultado da Open Call 2024. A exposição inspira-se nos versos de Sophia de Mello Breyner “Esta é a madrugada que eu esperava/ O dia inicial inteiro e limpo”, sobre o 25 de Abril, para dar a conhecer linhas e cor, explorando as formas “simultaneamente vivas e suaves de um mar sempre presente na obra da poetisa”, indica a organização. A entrada é livre.

 

4. Levar os mais novos a uma oficina no Teatro Municipal

No sábado, 2 de março, o Teatro Municipal Joaquim Benite recebe a oficina de escrita criativa “Histórias aos pedaços”, que promete despertar a imaginação dos mais novos. “Nesta oficina vamos inventar histórias, ginasticar a imaginação e dar asas à criatividade”, indica a organização.

Os dinamizadores são Paula Barroso, jornalista infantojuvenil, e Fernando Carvalho, que escreve sobre literatura infantojuvenil na revista Visão Júnior e é autor do livro infantil “A Pior Amiga”. Em conjunto, crianças e adultos vão criar novas narrativas cheias de imaginação e aprender mais sobre o mundo da escrita.

As oficinas decorrem às 15h (dos 5 aos 8 anos) e às 16h (dos 9 aos 12 anos). A inscrição tem o valor de 5 euros (2,5 euros para os jovens membros do Clube de Amigos) e pode ser feita através do telefone 917 433 120 ou do e-mail bilheteira@ctalmada.pt.

 

5. Participar numa visita guiada com a escritora Isabela Figueiredo

No sábado, 2 de março, das 15h30 às 16h30, pode participar numa visita-relâmpago à exposição “Esta é a Cidade e é Bela. A Almada de Júlio Diniz” com a escritora Isabela Figueiredo. Esta é uma oportunidade imperdível de conhecer a cidade através dos olhos de quem aqui viveu, escreveu e ensinou. “Sob o olhar de Isabela, a exposição patente no último piso da Casa da Cidade ganha um novo brilho e estão garantidas, além da boa companhia, algumas histórias que se fazem com os afetos da memória”, indica a organização.

A escritora que divide o seu tempo entre o Alentejo e Almada publicou em 2015 “Caderno de Memórias Coloniais”, seguindo-se, mais recentemente, “A Gorda” e “Um Cão no meio do Caminho”, romance que conta a história de duas solidões que se cruzam e apaziguam. A visita é gratuita, com marcação prévia através do e-mail museus.comunica@cm-almada.pt.

 

6. Conhecer a história da cidade em três partes

Ver uma exposição, ouvir uma palestra e participar numa oficina para descobrir um criminoso: são estas as propostas para conhecer melhor a história de Almada no sábado, dia 2 de março.

Às 15h30, é inaugurada a exposição “O Arquivo Sai à Rua – 50 Anos de Cidade”, promovida pelo Arquivo Histórico. No Fórum Municipal Romeu Correia e na Biblioteca José Saramago, vai poder ver vários documentos essenciais à história da cidade, entre os quais o Foral Manuelino e o Livro de Posturas Municipais.

Já às 16h, a sala Pablo Neruda do Fórum Municipal recebe uma palestra de Alexandre Flores, ensaísta, professor e investigador de história local, sobre a elevação de Almada a cidade. Pelas 17h30, a biblioteca central acolhe a oficina “O Mistério de Almada”. A partir do livro de Agatha Christie “Os Crimes do ABC”, esta oficina mostra como navegar nos documentos da história de Almada e noutras fontes, “criando um kit de investigador para descobrir quem foi o culpado”. A oficina é gratuita, com inscrição prévia através do e-mail  biblactividades@cm-almada.pt.

 

7. Ouvir os Margem Soul na margem sul

Para celebrar o facto de o Cine Incrível – Alma Danada continuar a ter concertos, pode assistir ao concerto dos Margem Soul no sábado, 2 de março, pelas 21h30. A banda de hip-hop, reggae, soul e R&B do Seixal conta com nove músicos e vários temas que exploram uma imensidão de géneros musicais. Os bilhetes têm o valor de 6 euros (pré-venda) ou 8 euros, à porta.

Se quiser apoiar o Cine Incrível nos custos do processo judicial, assista ao concerto do Ex-Votos no dia 1 de março, sexta-feira, com a participação especial de Bruno Alves, dos Porta Voz, Paulo Basílio, dos Deserto, e Paulo Costa, dos Ritual Tejo.

 

8. Participar numa regata que celebra o Dia da Mulher

regata-naval

No domingo, dia 3 de março, o Clube Náutico de Almada vai realizar uma Regata especial, que visa assinalar o Dia da Mulher. A prova vai disputar-se no campo de regatas do rio Tejo/Mar da Palha e destina-se a embarcações de cruzeiro a competir nas classes ANC (divisões A, B, D e E). Nesta regata em particular, as tripulações em prova devem ser constituídas por equipas com elementos pelo menos 50% do sexo feminino.

A largada e chegada tem lugar em Cacilhas, estando a primeira saída agendada para as 11h30, dependendo das condições atmosféricas. As inscrições devem ser feitas junto do Clube Náutico de Almada. Mais informações aqui.

 

9. Ver um filme vencedor do grande prémio de Cannes

No dia 6 de março, quarta-feira, pelas 21h, o Auditório Municipal Fernando Lopes-Graça (ALFG) recebe a atmosfera perturbadora d’”A Zona de Interesse”, filme vencedor do Grand Prix de Cannes em 2023.

Enquanto milhões de pessoas são mortas nos campos de concentração criados pelos nazis, o comandante Rudolf Höss e a sua mulher tentam transformar a vivenda que lhes foi atribuída, junto ao campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, num lar aconchegante. Naquele espaço protegido e idílico, a família Höss leva uma vida tranquila, recalcando tudo o que se passa lá fora: o sofrimento das vítimas a escassos metros de distância.

Os bilhetes têm o valor de 3 euros, com desconto de 50% para jovens e seniores, e podem ser adquiridos na bilheteira do ALFG ou reservados através do e-mail auditorio@cm-almada.pt.

 

10. Ver uma peça sobre o futuro com música de Chullage

futuro-era

“O futuro já era”, com texto de Sibylle Berg, encenação de Peter Kleinert e música do rapper almadense Chullage, vai estar em cena no Teatro Municipal Joaquim Benite (TMJB) de 1 a 24 de março. A peça “consiste num manifesto de fúria, fuga e revolta individual”, indica a Companhia de Teatro de Almada (CTA) na sua página.

Esta é uma encenação que nasce da parceria improvável entre o encenador alemão Peter Kleinert, colaborador de longa data da CTA, e o rapper Chullage, considerado pelo jornal Público um dos artistas mais promissores de 2023. Conta a história de quatro jovens criados em agregados familiares instáveis, numa cidade sem esperança, em que a pobreza, a violência e o abuso fazem parte da vida quotidiana. Para Chullage, este é um texto que tem “tudo a ver com Portugal, onde o tecido económico vai mudando e há uma vontade de ascensão da extrema direita”, indica o rapper no vídeo promocional da CTA.

“O futuro já era” está em cena de quinta-feira a sábado, às 21h, e quarta-feira e domingo às 16h. Os bilhetes têm o valor de 13 euros, com desconto de 50% para jovens e seniores. Podem ser adquiridos online ou na bilheteira do TMJB.

 

 

Se desejar receber as sugestões culturais do jornal ALMADENSE todas as semanas no seu e-mail, subscreva a nossa newsletter. Saiba como.

Publicidade
we-find-2

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *