Festival O Sol da Caparica adiado para 2022

Organização do festival anunicou que a sétima edição do certame se irá realizar nos dias 11, 12, 13 e 14 de agosto do próximo ano.

 

O festival Sol da Caparica, que deveria acontecer entre 12 e 15 de agosto na Costa da Caparica, no concelho de Almada, foi adiado para 2022, devido à “nova vaga pandémica”, anunciou esta sexta-feira a organização do evento.

“Há um ano marcámos encontro com o público para a edição do Festival O Sol da Caparica de 2021, mas, infelizmente, a nova vaga pandémica obriga-nos a tomar a difícil decisão de adiar a sétima edição para 2022“, indica a organização num comunicado no qual informa que o festival irá acontecer entre 11 e 14 de agosto no Parque Urbano da Costa da Caparica.

Visto que a “situação pandémica mantém-se, sendo o futuro próximo imprevisível”, os promotores do certame, o Grupo Chiado e a Câmara Municipal de Almada, consideram “não estarem reunidas as condições essenciais para a realização não apenas dos espetáculos musicais, mas também de toda a envolvente de experiências e interação entre os espetadores, caracterizadoras do espírito do Sol da Caparica, assim como as iniciativas culturais e desportivas sempre presentes no Festival”.

A organização garante, ainda assim, que em 2022 tudo irá fazer “para compensar” o público, acrescentando que “será uma edição incrível e inesquecível com muita música lusófona”.

Os bilhetes comprados para este ano “são válidos para a próxima edição de 2022 sem necessidade de troca ou emissão de um novo bilhete”, informa a organização. Por sua vez, quem pretender o reembolso, “poderá fazê-lo nos 14 dias úteis seguintes à data que estava prevista do início do festival em 2021 (após 12 de agosto) de acordo com a legislação em vigor”, informam os promotores.

Este ano, estavam previstas no festival as atuações de Anselmo Ralph, António Zambujo, Clã, Fernando Daniel, Orelha Negra, Diogo Piçarra, HMB, Mão Morta, Moonspell, Plutónio e ProfJam.

 

Rosarlette Meirelles: a artista plástica que dá vida aos invisíveis sociais de Almada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *