Covid-19. Hospital Garcia de Orta atinge novo máximo de internamentos

Unidade hospitalar tem um total de 167 camas ocupadas por doentes infetados com coronavírus, 18 dos quais em cuidados intensivos.

 

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, continua a ressentir-se do constante aumento no número de casos de covid-19 em Portugal, tendo atingido esta sexta-feira um novo máximo no número de doentes internados com covid-19.

Neste momento, a unidade conta com um total de “167 doentes positivos por infeção por SARS-COV-2, dos quais 146 estão internados em enfermaria, 18 doentes em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e três doentes internados em Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD)”, informou o Hospital em comunicado. Trata-se de mais 15 doentes do que no dia anterior.

Desta forma, a ocupação atual supera em larga medida o Plano de Contingência inicial, que previa um máximo de 66 camas em enfermaria e nove em cuidados intensivos para doentes positivos por covid-19.

Admitindo uma “enorme pressão assistencial”, decorrente da elevada procura de doentes covid e doentes não covid que dura há várias semanas, “o Hospital Garcia de Orta tem vindo a realizar reafetações sistemáticas de circuitos e espaços”, adianta a unidade que serve os concelhos de Almada e Seixal.

Os constrangimentos levaram, de resto, o HGO a tranferir durante o fim-de-semana passado e o início desta semana dez doentes para o Norte do país.

Para o Hospital, o “elevado esforço e dedicação dos seus profissionais”, apesar dos níveis de exaustão que revelam”, tem sido o “fator determinante para assegurar as soluções adequadas aos doentes”. 

 

Covid-19. Almada regressa ao patamar de risco “muito elevado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *