Covid-19: Garcia de Orta tem 50 doentes internados

Tendência crescente nos internamentos de doentes infetados com covid-19 levou a unidade hospitalar a suspender as visitas.

 

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, tem neste momento um total de 50 doentes internados com covid-19, dos quais 45 em enfermaria, três em Unidades de Cuidados Intensivos e dois em hospitalização domiciliária. A informação foi fornecida à agência Lusa pelo gabinete de comunicação do Hospital, que suspendeu esta terça-feira as visitas aos doentes internados, à exceção dos serviços de pediatria e obstetrícia.

 

A decisão prende-se com a tendência de crescimento no número de internamentos de doentes com covid-19, que se tem vindo a acentuar desde os últimos dias de 2021.

De acordo com a mesma fonte, a taxa de ocupação atual (unidades de adultos) no HGO é de 95,5% sendo que as enfermarias de Medicina Interna estão totalmente ocupadas, pelo que foi ativada mais uma fase do Plano de Contingência. O objetivo é “dar resposta aos doentes covid e doentes não covid”, o que levou o HGO a “realizar ajustes, de forma a dar seguimento às necessidades dos utentes que recorrem a esta unidade hospitalar”.

Apesar do aumento, os números atuais estão ainda distantes do pico de 260 internamentos registado em fevereiro de 2021.

 

Urgências com afluência elevada

No que diz respeito à afluência às urgências, o HGO adiantou que tem vindo a registar nos últimos dias um maior número de doentes, nomeadamente de situações não urgentes.

O hospital constata a existência de utentes que se dirigem ao Serviço de Urgência Geral sem critérios de urgência, que poderiam ser observados nas Áreas Dedicadas aos Doentes Respiratórios (ADR) das unidades de cuidados de saúde primários.

Às urgências têm acudido também outros utentes no sentido de realizar teste à infeção por covid-19. No entanto, devido à elevada afluência, o HGO tem vindo a reencaminhar os utentes sem caráter de urgência para as ADR dos centros de saúde e a encaminhar os utentes que procuram realizar teste para os postos de colheita destinados para o efeito.

“O HGO alerta recorrentemente à população para que, em caso de doença, devem contactar primeiro as equipas de família da unidade de saúde dos cuidados de saúde primários, reservando as situações agudas, urgentes e emergentes para o atendimento no serviço de urgência do HGO”, informou, ainda, o estabelecimento hospitalar.

 

Nasceram menos 209 bebés no Hospital Garcia de Orta em 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *