Covid-19. Almada regressa ao patamar de risco “muito elevado”

Com 589 casos por cada 100 mil habitantes, Almada volta ao nível de risco de contágio por covid-19 “muito elevado”. Governo anuncia novas medidas de confinamento nos próximos dias.

 

A taxa de incidência de covid-19 no concelho de Almada subiu na última semana de 428 casos por cada 100 mil habitantes para 589 casos. Desta forma, Almada regressa ao nível de risco de contágio “muito elevado”, apenas uma semana depois de cair para o patamar de risco “elevado”.

Os dados dizem respeito às duas semanas anteriores a 5 de janeiro e foram divulgados esta segunda-feira no boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS) e, portanto, não refletem ainda o forte aumento que se verificou a partir de 6 de janeiro, dia em que Portugal superou pela primeira vez os 10.000 casos positivos de covid-19 diários.

Na região da grande Lisboa o concelho que regista a maior taxa de incidência é Alcochete, que subiu para o nível “extremamente elevado” com 1021 por cada 100 mil habitantes. Seguem-se Setúbal com 775 casos, Lisboa com 653 casos e Moita com 615.

Face à subida generalizada dos casos confirmados de covid-19 e o subsequente aumento da pressão junto dos hospitais, o Governo já confirmou que irá avançar com um novo confinamento, cujos pormenores serão anunciados no decorrer desta semana.

 

Portugal regista novo máximo de óbitos

No conjunto do país, esta segunda-feira houve registo de mais 122 mortes relacionadas com o novo coronavírus, o que representa o número diário mais elevado. Desde o início da situação pandémica que faleceram em Portugal 7925 pessoas com covid-19. Nas últimas 24 horas registaram-se ainda mais 5.604 casos positivos, o que eleva o total de infeções para 489 mil.

 

Garcia de Orta: taxa de ocupação de doentes covid nos 95%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *