PSD e CDS anunciam coligação para concorrer à Câmara de Almada

Apresentação da coligação terá lugar no dia 12 de Maio e contará com a presença de Rui Rio e Francisco Rodrigues dos Santos.

 

O PSD e o CDS-PP vão concorrer juntos às próximas eleições autárquicas em Almada, apresentando como cabeça de lista Nuno Matias, atual vereador do PSD na Câmara Municipal.

Designada AD – Almada Democrática, a coligação conta também com a participação dos partidos Aliança, MPT – Movimento Partido da Terra e Partido Popular Monárquico.

 

“Este é um passo ambicioso para a consolidação de um projeto feito de almadenses que querem fazer mais e melhor pela nossa terra. Um projeto que já mostrou o valor que tem, a relação de respeito e proximidade com todos e a capacidade de fazer obra e construir as soluções que há muito já deviam ter sido feitas”, defendeu o PSD na sua página de Facebook.

Por sua vez, o CDS-PP entende que “a coligação composta pelos cinco partidos tem todas as condições para desenvolver uma alternativa credível, duradoura e responsável ao socialismo no concelho, dando uma maior esperança às novas gerações e um maior conforto às gerações mais velhas”. Para a formação, uma “Almada Desenvolvida deve ser capaz de criar novas oportunidades, atrair mais investimento, criar mais riqueza e, como tal, mais emprego, tornando-se mais competitiva”.

A sessão de apresentação da coligação terá lugar no próximo dia 12 de Maio no Convento dos Capuchos, em Almada, contando com a presença do presidente do PSD, Rui Rio, do presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, e do próprio Nuno Matias, candidato à presidência da Câmara de Almada.

Em 2017, o PSD alcançou em Almada 14% dos votos, tendo eleito dois vereadores. No último mandato, os sociais-democratas integraram pela primeira vez o Executivo da autarquia, através de uma coligação com o PS, tendo CDU e Bloco de Esquerda ficado na oposição.

Já o CDS, que reconduziu recentemente Sara Machado Gomes como presidente do partido em Almada, elegeu em 2017 um deputado para a Assembleia Municipal de Almada.

 

Dores Meira quer acabar com o “retrocesso dos últimos quatro anos” em Almada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *