Quarta-feira, Junho 12, 2024
CidadeDestaqueOutros Destaques

Jovens almadenses vencem prova nacional de robótica (e vão à Europa)

André Pinto, Francisco Almeida e Francisco Gaspar ficaram em primeiro lugar na prova “First Challenger” do Festival Nacional de Robótica e estão a preparar-se para a RoboCup Junior, competição a nível europeu que acontece já a 13 de junho.

 

“Foi uma sensação maravilhosa. Não sabíamos se íamos conseguir e, depois de uma competição anterior em que não passámos à última fase, ainda mais importante se tornou esta vitória” – é assim que Francisco Gaspar, jovem almadense de 16 anos, descreve o momento em que a sua equipa venceu a prova “First Challenger” do Festival Nacional de Robótica, que decorreu em maio em Paredes de Coura. Agora, os jovens da escola Romeu Correia preparam as malas para a prova europeia em Hanôver, na Alemanha.

De 13 a 16 de julho, os Airborne – nome da equipa constituída por André Pinto, Francisco Almeida e Francisco Gaspar, que conta com o apoio do professor de físico-química José Fanica – vão participar na prova “Rescue Line” do RoboCup Junior, campeonato europeu que valoriza a criatividade e capacidade técnica dos jovens.

Publicidade
fct-cientistas

Em Portugal, a equipa Airborne construiu um carro robótico capaz de seguir uma linha preta, parar em marcas coloridas, mostrar a cor correta num LED, fazer barulho e guiar-se entre duas paredes sem marcas. “Conseguimos completar este projeto com um orçamento de cerca de cem euros”, conta Francisco ao ALMADENSE, admitindo que “ao nível europeu, não se consegue um orçamento abaixo dos 400 euros, pelo que são necessários novos apoios”.

Na prova “Rescue Line” do RoboCup, em Hanôver, os três jovens vão apresentar um robô autónomo, capaz de seguir uma linha preta enquanto resolve vários problemas numa arena modular composta por azulejos de diferentes padrões. A competição conta com mais de 200 equipas de 21 países.

De momento, os Airborne beneficiam do apoio da loja de eletrónica Mauser e da escola Romeu Correia, “que tem sido fenomenal na sua orientação, em particular na pessoa do professor José Fanica”, refere Francisco Almeida.

Para os alunos de 16 anos, estas competições constituem “uma oportunidade de ver e conhecer outras pessoas e projetos”, alimentando a sua paixão pela robótica e o seu espírito de equipa. “E, se não ganharmos desta vez, conseguimos experiência para fazermos ainda melhor na próxima”, assinalam, sorridentes. Como diz o slogan dos Airborne: “ao infinito e mais além”.

 

Almada aprova requalificação dos acessos entre as praias do Rei e Bela Vista

Publicidade
education-mrec

0 Comentários

  • Francisco Silva

    Lá nos veremos!
    Eu também vou a Eindhoven, ao RoboCup Simulation 3d, com o FCPortugal
    Boa Sorte.
    Abraço

    Responder
  • Francisco Silva

    Estiveram em Paredes de Coura no FNR.
    Parbéns.
    Também estarei na Holanda, com o FCPortugal na Simulation 3D

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *