Fonte da Telha com capacidade para 14.500 banhistas. Conheça a lotação das praias da Costa da Caparica

Agência Portuguesa do Ambiente divulgou a lotação definida para todas as praias portuguesas. A Fonte da Telha é a terceira praia do país com maior capacidade.

 

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) divulgou esta segunda-feira a lista da capacidade máxima de ocupação nas praias costeiras e interiores portuguesas para a época balnear de 2021. Os valores, que não distam muito dos impostos no ano passado, “constituem um importante auxiliar para a gestão e utilização segura das praias”, tendo em conta o cenário de pandemia de covid-19, sublinha a APA.

No concelho de Almada a praia com maior lotação é a da Fonte da Telha, apresentando um potencial de capacidade até 14500 banhistas. Seguem-se as praias de São João da Caparica (com uma lotação de 9.700 pessoas), e da Saúde, com capacidade total para 9000 banhistas. No seu conjunto, as praias da Costa de Caparica terão este ano uma lotação máxima de cerca de 80 mil pessoas.

 

A ocupação de cada praia pode ser consultada em tempo real na aplicação Infopraia.

Consulte aqui a lista completa da capacidade das praias no concelho de Almada:

Bela Vista: 2000

Nova Vaga: 1400

Cabana do Pescador: 2800

Castelo: 2700

CDS: 700

Santo António: 700

Cova do Vapor: 4400

Fonte da Telha: 14500

Infante: 1600

Mata: 3300

Morena: 1400

Praia Nova: 1300

Nova Praia: 900

Rainha: 4200

Rei: 3400

Riviera: 4100

São João da Caparica: 9700

Praia do Norte: 400

Saúde: 9000

Sereia: 1500

Tarquínio/Paraíso: 1500

Dragão Vermelho: 1000

 

Novas regras em vigor

Recorde-se que as regras de acesso às praias e zonas balneares estabelecidas com o intuito de prevenir contágios de covid-19 já entraram em vigor. Assim, deve usar máscara e calçado no acesso à praia e manter uma distância de 1,5 metros de outros utentes que não pertençam ao mesmo grupo.

O incumprimento das regras poderá representar multas que variam entre 50 e 100 euros no caso de pessoas singulares e entre 500 a 1000 euros para pessoas coletivas.

 

Ruído do metro em Almada: “É como um pequeno tremor de terra a cada cinco minutos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *