Quarta-feira, Julho 17, 2024
CidadeDestaque

Descobrir Almaraz: sítio arqueológico abre as portas aos almadenses durante três dias

Durante os dias 19, 20 e 21 de julho, das 9h às 12h, os visitantes podem conhecer o povoado milenar e o trabalho dos arqueólogos que o estudam e preservam. A entrada é livre.

 

O Sítio Arqueológica da Quinta de Almaraz, em Almada Velha, vai abrir-se para visitas livres durante três manhãs —entre os dias 19 e 21 de julho (de quarta a sexta-feira). Os almadenses vão, assim, poder conhecer o povoado localizado junto ao Castelo de Almada, geralmente fechado ao público. A visita acontece no contexto da quarta campanha de escavações arqueológicas que decorrem no local.

A Quinta do Almaraz constitui um dos mais vastos e melhor conservados povoados da Idade do Ferro (séculos VIII a III a.C.) de toda a fachada ocidental da Península Ibérica. Descoberto em 1986, o espaço começou a ser explorado logo em 1988, encontrando-se materiais oriundos do Egito e da Grécia ou mesmo pesos de balança utilizados para transações comerciais – o que corrobora o grande desenvolvimento desta povoação de origem fenícia.

Publicidade
FCT-gif-2

Depois de 19 anos sem escavações significativas na, começaram em 2020 a desenvolver-se mais escavações arqueológicas no local, adquirido em 2000 pela Câmara Municipal de Almada para garantir a preservação dos vestígios. 

Surge, agora, a oportunidade de conhecer melhor o trabalho desenvolvido, através da visita livre ao povoado milenar que é parte integrante da história de Almada. A intenção é, a longo prazo, ter um espaço constantemente visitável, como indicou Ana Olaio em 2021 ao ALMADENSE. Enquanto tal não se concretiza, os almadenses podem conhecer a Quinta através de iniciativas realizadas regularmente pela Câmara Municipal de Almada.

A entrada é livre, não sendo necessária marcação prévia.

 

Quinta do Almaraz: o reencontro com uma História de há três mil anos

Publicidade
we-find

2 Comentários