Convocado protesto contra encerramento da Caixa Geral de Depósitos no Monte de Caparica

Administração da Caixa Geral de Depósitos não recua na intenção de encerrar a agência localizada na zona histórica do Monte de Caparica. 

 

Moradores do Monte de Caparica vão protestar esta sexta-feira, dia 18 de dezembro pelas 10 horas, contra o encerramento do único balcão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) em toda a União de Freguesias do Monte de Caparica e Trafaria, no concelho de Almada.

Apesar da oposição manifestada pelos utilizadores daquela agência, a administração não recua na decisão de fechar o balcão situado na rua Alfredo da Cunha, na zona histórica do Monte de Caparica, já a partir do próximo dia 22 de dezembro.

Uma das vozes de protesto na manifestação agendada para sexta-feira será a da presidente da União de Freguesias, Teresa Coelho, que esta semana reuniu com o diretor central da Direção Comercial Sul da CGD, António Bernardes, a quem transmitiu o “protesto da população”, salientanto que “se esta medida se concretizar, não restará qualquer representação física do banco público ou de outra instituição bancária nas freguesias de Caparica e Trafaria”.

“A grande afluência de público, uma constante neste balcão, mostra que o serviço é necessário e muito provavelmente satisfaz até os critérios economicistas de quem não dá valor ao papel social da CGD para quem vive e trabalha numa área que vai muito além da Caparica”, argumenta a União de Freguesias em comunicado.

A decisão da CGD motivou também a reação da presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, que mostrou “preocupação” com a notícia do encerramento, argumentando que estas opções “deveriam ser tomadas após consulta às autoridades locais, de modo a aferir da importância do serviço público prestado, a dinâmica e projetos para a zona e a população afetada”.

A autarca garantiu, por isso, que irá “fazer todas as diligências junto da administração para garantir o serviço às populações”. Também a União de Freguesias, que lançou um abaixo-assinado intitulado “Não fechem a CGD no Monte de Caparica”, assegura que irá “usar todos os meios disponíveis” para que a voz da população “seja ouvida”.

 

Câmara de Almada adjudica reabilitação dos edifícios exteriores do Presídio da Trafaria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *