Autárquicas: Sondagem coloca PS e CDU separados por quatro pontos em Almada

Nova sondagem atribui vitória do PS, mas CDU ainda tem hipóteses de reconquistar a autarquia perdida há quatro anos.

 

A disputa autárquica continua renhida em Almada, com PS e CDU ainda em condições de poder aspirar à vitória nas eleições que terão lugar a 26 de setembro. De acordo com uma sondagem divulgada esta segunda-feira pela RTP e pelo jornal Público, as duas formações encontram-se separadas por apenas quatro pontos percentuais, num cenário semelhante ao ocorrido há quatro anos, quando os socialistas arrebatam o histórico bastião comunista com uma diferença de apenas 413 votos.

Ainda assim, o PS surge com uma ligeira vantagem na sondagem realizada pela Universidade Católica Portuguesa. Com uma intenção de voto de 33%, a lista liderada pela atual presidente da Câmara, Inês de Medeiros, poderia repetir a vitória de 2017, elegendo entre quatro e cinco vereadores.

 

Mas a candidata da CDU, Maria das Dores Meira, ainda poderá recuperar a Câmara de Almada para os comunistas, surgindo com 29% (entre três e cinco mandatos).

Certo é que, uma vez mais, não haverá maioria absoluta, pelo que a formação de maiorias irá depender da votação alcançada pelos partidos que se seguem.

Assim, na terceira posição surge a coligação de centro-direita Almada Desenvolvida (que une PSD, CDS, Aliança, MPT e PPM) com uma estimativa de 13% dos votos (entre um e dois vereadores). Segue-se o Bloco de Esquerda, que apresenta 9%, podendo reeleger Joana Mortágua como vereadora.

Atualmente, Almada tem 11 vereadores na Câmara Municipal: quatro do PS, quatro da CDU, dois do PSD e um do Bloco de Esquerda. Assim, a confirmarem-se os números apontados pela sondagem, mantém-se a ausência de maioria absoluta, pelo que os partidos terão que fazer novamente negociações para governar.

Com menos hipóteses de eleger vereadores na autarquia almadense há ainda três outros partidos, que poderão, contudo, obter representação na Assembleia Municipal. Trata-se do PAN, que surge com 5%, o Chega, que poderia estrear-se com 5% e a Iniciativa Liberal, com 2%.

 

Autárquicas: partidos prevêem gastar 330 mil euros na campanha eleitoral em Almada

6 Comentários

  • Setembro 14, 2021 at 11:43 am
    Permalink

    Os almadenses que venham a Setúbal ver a falta de planeamento, de estacionamento, do centro histórico abandonado. Podem ver “relva” artificial nas rotundas, patrulheiros em vez de policia municipal, cancelas na via pública de acesso às praias em vez de fiscalização e reboques. Promessas não cumpridas: hoteis, marina, biblioteca pública, etc. Obras inacabadas. Cafés, papelarias, etc etc, que deveriam ser investigados para saber por quem são explorados (câmara? Partidos politicos? Testas de ferro ? …). Depois pensem bem se querem a dra. Meira (comendadora pelo dr Cavaco Silva) para Almada.

    Responder
    • Setembro 19, 2021 at 2:04 pm
      Permalink

      Se a Sra Meira for eleita em Almada, o que espero não aconteça, para bem dos munícipes de Almada, espera-os a experiência herdada de uma desgraçada e miserável gestão do parque urbanístico de Setúbal. Uma gestão desligada dos interesses dos munícipes e centrada na promoção pessoal através de iniciativas e e obras faraónicas que muito pouco contribuíram para o desenvolvimento daquela cidade que tem as condições para ser uma das melhores cidades portuguesas. A pesada herança deixada pelo antigo presidente e prof. primário Mata Cáceres (PS) que se traduziu em escaqueirar a cidade e deixar a uma das maiores dívidas de todos os municípios do país. Veio em seguida a gestão comunista que para reduzir essa pesada dívida hipotecou o futuro da cidade ao tomou decisões urbanísticas que conduziram e agravaram a degradada situação actual. Por que razão os actuais candidatos nao confrontaram a Sra. Meira com esta situação??

      Responder
    • Setembro 20, 2021 at 6:02 pm
      Permalink

      Aqui em Almada foi feita mais uma negociata com a REN. A saúde dos Almadenses em troca por uns passeios pintados de encarnado, passando no meio linhas de muito alta tensão enterradas muitas vezes entre 2m e 50cm.

      A Sra. Presidente Medeiros branqueou está negociata, chamando-a de requalificação. Uma vergonha.

      Responder
    • Setembro 23, 2021 at 4:01 pm
      Permalink

      Foi comendadora pelo professor Cavaco? E isso é anátema? Então e que tal almoçar no grupo Bilderberg? Dá direito a quê? E que tal pensar um pouco? O que é que a Senhora Inês fez nestes 4 anos? Rotundas! E? Propaganda. Gafes? Ui, Bairro do Picapau (lindas vistas, não é?), os depósitos de gasolina? Iam explodir como no Líbano (eheheheh), Fonte da Telha? Ui toma lá alcatrão! etc. E os seus “utilitários amigos”? Esses querem Polícia Municipal (quem paga?), e inaugurar Passadeiras para Gatos! Na Cova da Piedade! eheheheh… haja Fé!

      Responder
  • Setembro 17, 2021 at 6:20 am
    Permalink

    Em vinte anos muitas promessas de investimento para sustentabilidade mas na verdade não chegaram e Setúbal está mais pobre e o desemprego é notório. As pessoas têm de ir procurar trabalho para fora. O que se fez foi para inglês ver… Rotundas, tinta nas paredes e demais que na verdade leva a crer que se trata de uma pessoa com mania de decoração e nada mais. Se não ganhar em Almada a justiça vai ser implacável e terá de explicar muitos dinheiros públicos. Não falo para denegrir pois não ganho nada com isso… falo com conhecimento de causa.

    Responder
  • Setembro 19, 2021 at 1:41 pm
    Permalink

    A Sra Meira, ex-presidente de CM de Setúbal obrou muito por lá!! Em Setubal podemos observar a existência de dezenas de prédios inacabados, em diversas Urbanizaçoes, alguns deles abandonados pelos construtores há pelo menos 20 anos em avançado estado de degradação com lixeiras perigosas no seu interior e que servem para abrigo de indigentes, afectando durante anos a qualidade de vida e salubridade dessas Urbanizações e dos residentes, alguns desses prédios incabados são contíguos com prédios habitados os quais sofrem as consequências estruturais devido á retenção de águas no seu interior durante anos. Este é o respeito que os residentes destas Urbanizaçoes merecem da Sra. Meira e do do seu Vereador do Urbanismo, que muito prometeram em reuniões aos moradores dessas Urbanizaçoes., mas a indiferença e o desinteresse foram a resposta durante 10 e 20 anos de degradação. Muito haveria a dizer sobre a gestão da Sra. Meira em Setúbal. Este é o rasto dessa gestão com que nenhum dos candidatos a confronta. Só se justifica com o desconhecimento do que se passa em Setúbal. Não bastam obras farónicas como um parque enorme onde foram construídos lagos que mais não sao poças desordenadas e o calcetamento de ruas da parte velha de da cidade povoadas por prédios em ruínas sem qualquer possibilidade de requalificação. Se isso é isso que quer para Almada aconselho-a a escolher e aprender uma profissão desligada da politica.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *